por Rodrigo Andrade
Ricardo Alves

A pintura de Ricardo Alves se insere na recente tradição de pinturas baseadas em imagens fotográficas, mas no processo de feitura se distanciam dessa base inicial Nesse processo, as dúvidas e reorientações vão tecendo uma superfície pictórica em sutis relações tonais e cromáticas, e construindo espaços amplos que tendem ao vazio, geralmente pontuados com estruturas geométricas como postes, fios e plataformas. O desejo de figuração, que por vezes adquire um caráter quase ilustrativo, e o desejo da pintura pura estão sempre num suave conflito, fértil em possibilidades plasticas que são exploradas com curiosidade e variação. Sua poética da solidão (sondas espaciais, descampados, pântanos) nunca torna-se sentimental, pois suas pinturas são guiadas por uma intenção estritamente estética.

 

Rodrigo Andrade

Escrito para o catálogo Um Desassossego - 20 pintores,

exposição coletiva na Galeria Estação em São Paulo/SP em novembro de 2016.

Disponível em: https://issuu.com/galeriaestacao/docs/catalogo-desassossego-baixa

Paisagem cinza, 2016
óleo sobre tela / oil on canvas
40 x 30 cm / 15.7 x 11.8 in